Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket O Tronco da Teia

quinta-feira, outubro 30, 2003

8:21 da tarde
Múmias

Iniciamos hoje aqui n’ “O Tronco da Teia” uma nova rubrica com o nome “O que é feito de…”, dedicado a filmes que nunca tiveram distribuição comercial em Portugal e cujas qualidades por certo mereceriam outro destino que não o esquecimento. Para a estreia desta rubrica, escolhemos um filme de 2002 que revela o que realmente aconteceu a Elvis Presley e John F. Kennedy.

“Bubba Ho-Tep”
Ano: 2002
Realizador: Don Coscarelli
Actores: Bruce Campbell (Elvis Presley) e Ossie Davis (JFK)
Disponível em DVD nos EUA. Em Portugal, nem sinal de DVD, VHS, sinais de fumo, código morse ou estreia nas salas.

Afinal Elvis e JFK não morreram. Estão bem vivos e a viver numa casa de repouso no Texas. Elvis fartou-se da sua vida e decidiu trocar de lugar com um imitador, enquanto o assassinato de JFK, que entrtanto teve de mudar de cor e deixar crescer o bigode, foi encenado pelo seu sucessor Lyndon Johnson.
- Os residentes da casa estão a ser atormentados por uma múmia devoradora de almas de seu nome Bubba Ho-Tep.
- Elvis tem de usar uma anda para se deslocar e JFK utiliza uma cadeira de rodas com motor.
- O actor principal é Bruce Campbell, da série “Evil Dead”.
- Elvis diz que nenhum dos seus filmes prestava e usa golpes de karate para lutar com a múmia.
É preciso dizer mais alguma coisa? Então, do que estão os nossos distribuidores à espera para nos dar a conhecer “Bubba Ho-Tep”. Não podem dispensar por uma semanita ou duas uma das 985 salas que vão exibir “Matrix Revolutions” para esta pequena pérola? Quem sabe, pode até transformar-se num êxito…

|

Por Eduardo D. Madeira Jr.

quarta-feira, outubro 29, 2003

11:08 da tarde
O Olho do Tigre


Quem diz que “O Tronco da Teia” só fala de filme anglo-saxónicos? Para contrariar esta tendência, apresentamos hoje um pequeno filme de publicidade português, grande em significado e recheado de referências cinéfilas. Falamos de “Luís Filipe Vieira corre pelo Benfica”, um spot publicitário da campanha de Filipe Vieira para a presidência do Benfica, cujas eleições se realizam a 31 de Outubro.
Avisamos desde já que não vamos entrar em discussões clubísticas – “O Tronco da Teia” está aqui para falar de cinema e não de futebol e o verde como cor de fundo deste blog é um acaso.
Um filme de 1m02s pode parecer curto, mas este conta uma história épica de um homem que corre, corre, corre por todo o lado. Lama, pontes, túneis, escadarias, fazem lembrar Rocky Balboa, o “Garanhão Italiano”, enquanto se prepara nas ruas de Filadélfia para defrontar o campeão do mundo de boxe Apollo Creed – talvez num futuro director’s cut, seja possível ver Filipe Vieira a treinar socos numa carcaça bovina dentro de uma arca frigorífica.
“O que nos faz correr, a vontade de ganhar, o acreditar sempre, o olhar o futuro nos olhos e dizer-lhe vamos conseguir. Ter capacidade de sacrifício e nunca deixar de perseguir o sonho”, são as palavras da voz-off enquanto o herói vai desbravando novos caminhos pelo ambiente hostil, contra tudo e contra todos. E a maneira como a câmara se movimenta tem óbvias influências de Olímpia, o épico que Leni Riefenstahl filmou nos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936.
Mas há sempre momentos difíceis. No terceiro acto deste épico, o herói parece desfalecer perante os obstáculos – “quando as forças parecerem falhar” –, mas as fraquezas tornam-se forças – “levantar a cabeça, relembrar o caminho” – e o nosso herói triunfa perante as forças do mal, para prosseguir a sua caminhada rumo à glória – “e seguir em frente”. “Olhar o futuro com ambição e nunca pensar em desistir. Por orgulho e por paixão”, conclui o narrador, enquanto este herói, até agora sem nome, se revela como o salvador da pátria e apresenta o seu nome e lema: Luís Filipe Vieira, porque o Benfica não pode parar. As últimas imagens são de Vieira ao longe a atravessar uma ponte envolta em nevoeiro. Fade Out.
Quem quiser visionar este filme, pode fazer o download aqui.

|

Por Eduardo D. Madeira Jr.

quinta-feira, outubro 16, 2003

7:47 da tarde
Ich bin ein californien


Pedimos desde já desculpas aos nossos leitores pela inconstância com que mantemos actualizada esta sala, mas motivos de força maior impedem-nos de o fazer com grande regularidade. Duas semanas passaram desde que pela última vez que lançámos ao mar mais uma posta e muito mudou desde então. O principal, o povo do estado da Califórnia tem um novo líder, o Terminator, Conan, Predador, o Manuseador de corpos alheios, o marido de Maria Shriver, enfim, o ex Mr Universo austríaco com nome de est[adio de futebol Arnold Schwarzenneger. Nas eleições do passado dia 7, os californianos lá conseguiram encontrar o nome de Arnie entre os 133 candidatos e decidiram eleger por grande maioria a ex estrela. Mas “O Tronco da Teia” acredita na existência de razão oculta por trás da eleição. Logo após a vitória, Arnie anunciou que iria deixar de fazer filmes para se concentrar na sua nova carreira. Pura coincidência? Vejam “O Sexto Dia”, “Danos Colaterais”, “Os Dias do Fim” e “Batman e Robin” e tirem as vossas conclusões. Obrigado Califórnia, deste uma lição ao mundo.

|

Por Eduardo D. Madeira Jr.

7:40 da tarde
Agradecimentos

Durante esta semana, “O Tronco da Teia” ultrapassou os mil visitantes, o que demonstra que a nossa tarefa de arqueologia cinéfila não está a passar despercebida. Portanto, obrigado a todos os que entraram e continuam a entrar nesta sala. Obrigado ainda pelas referência elogiosas do c7nema e do bom selvagem no Tasca da Cultura.

|

Por Eduardo D. Madeira Jr.

quinta-feira, outubro 02, 2003

7:12 da tarde
O Apalpador Implacável


"O Tronco da Teia" continua a seguir com toda a atenção as eleições do próximo dia 7 de Outubro para o cargo de governador do estado da Califórnia. Embora estejamos a torcer por Mary Carey, parece-nos pouco provável que a popular actriz de filmes para adultos vá ganhar (a não ser que adopte uma atitude de conhecer pessoalmente toda a população votante da Califórnia). A luta parece agora ser entre o democrata Bustamonte e o republicano Arnold Schwarzenegger, que continua a enfrentar todas as adversidades na sua campanha, desde os relativamente fracos resultados de bilheteira de "O Extreminador Implacável 3", passando pelas revelações de que o seu pai era nazi, ou o ovo que foi projectado na sua direcção.
Na sua edição de ontem, o diário norte-americano "Los Angeles Times" publicou um extenso artigo de três páginas com revelações de seis mulheres que terão sido tocadas pelo "Terminator" de forma sexual e não consentida. Os incidentes referidos na peça abrangem um período de quase 30 anos, sendo que o primeiro "contacto" identificado pelo Times terá acontecido em 1975 num ginásio de musculação. Conta a senhora, então com 19 anos (confessou que nesse dia não estava a usar soutien), que Arnold se chegou ao pé dela e agarra-lhe o seio esquerdo com a mão esquerda. O conselho do marido, também, tal como Arnold, um bodybuilder, quando esta lhe contou o sucedido foi: "Nunca mais venhas ao ginásio." De referir que os dois estão agora divorciados.
Vários incidentes semelhantes são relatados no artigo do Times e Schwarzenegger, actualmente casado com Maria Shriver, com ligações familiares ao clã Kennedy, já veio a público admitir as suas tendências do passado, digno mais do democrata Bill Clinton do que do republicano e ex-governador da Califórnia Ronald Reagan. "Sim, portei-me mal algumas vezes. Reconhece que fiz essas coisa, que na altura pensava que eram apenas brincadeiras, mas que agora vejo que incomodaram pessoas. Peço desculpa", disse Arnie.
Isto é que nunca vimos Bill Clinton fazer. Agora imaginem se o "Terminator" se pudesse candidatar à presidência?
Quem quiser ler o artigo completo do Times, pode encontrá-lo aqui

|

Por Eduardo D. Madeira Jr.

Blogs
Academy Members
Links
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

EMAIL aberto a crí­ticas, sugestões, ameaças de morte e declarações de amor EduardoMadeira

Últimas teias

Me aguardem... ::: Google works in mysterous ways VIII Pois é, as pe... ::: Tonight only "Moonfleet - O Tesouro do Barba Rui... ::: O melhor filme que vi em 2006 ::: James Brown (1933-2006)The Godfather of Soul. Tenh... ::: Uma prenda de mim para mim"Uma viagem com Martin S... ::: Google works in misterious ways VII Confesso que e... ::: A parceria Tirado do Jornal de Letras desta quinz... ::: A constatação Este blog nunca dará um livro... ::: Breaking News Esqueçam, para já, o festival de bla... :::

Teias cheais de teia

08/01/2003 - 09/01/2003 ::: 09/01/2003 - 10/01/2003 ::: 10/01/2003 - 11/01/2003 ::: 11/01/2003 - 12/01/2003 ::: 12/01/2003 - 01/01/2004 ::: 01/01/2004 - 02/01/2004 ::: 02/01/2004 - 03/01/2004 ::: 03/01/2004 - 04/01/2004 ::: 04/01/2004 - 05/01/2004 ::: 06/01/2004 - 07/01/2004 ::: 07/01/2004 - 08/01/2004 ::: 08/01/2004 - 09/01/2004 ::: 09/01/2004 - 10/01/2004 ::: 10/01/2004 - 11/01/2004 ::: 11/01/2004 - 12/01/2004 ::: 12/01/2004 - 01/01/2005 ::: 01/01/2005 - 02/01/2005 ::: 02/01/2005 - 03/01/2005 ::: 03/01/2005 - 04/01/2005 ::: 04/01/2005 - 05/01/2005 ::: 06/01/2005 - 07/01/2005 ::: 07/01/2005 - 08/01/2005 ::: 09/01/2005 - 10/01/2005 ::: 10/01/2005 - 11/01/2005 ::: 11/01/2005 - 12/01/2005 ::: 01/01/2006 - 02/01/2006 ::: 02/01/2006 - 03/01/2006 ::: 04/01/2006 - 05/01/2006 ::: 09/01/2006 - 10/01/2006 ::: 10/01/2006 - 11/01/2006 ::: 11/01/2006 - 12/01/2006 ::: 12/01/2006 - 01/01/2007 ::: 01/01/2007 - 02/01/2007 ::: 09/01/2007 - 10/01/2007 ::: 09/01/2008 - 10/01/2008 :::

O Blog do cinema esquecido, o bom e o mau. Por Eduardo D. Madeira Jr

Get awesome blog templates like this one from BlogSkins.com